M

Macedo - Sobrenome portugues classificado como toponimico, derivado do latim matianetu " Lugar onde há macieiras ou maças ", Formas intermediarias: Maçãedo, Maçaedo, maceedo. Os Macedos procedem de Martim Gonçalves de Macedo, que participou da batalha de aljubarrota. Tem seu solar em Macedo dos Cavaleiros da Comarca de Bragança.

Machado - Sobrenome de origem portuguesa, tem sua origem relacionada de alguma forma com a ferramenta machado, possivelmente sendo derivado de uma atividade comercial, foi registrado como sobrenome já no século 12. Há historiadores que explicam o sobrenome pela ação de " romper com machados as portas de Santarém, a 15/03/1147 " da parte de D. Mendo Moniz, senhor de Gandarei. Descendem, pela linha masculina, de D. Sancho I, e , pela feminina do Conde D. Osório de Cabreira, que passou a Portugal em tempo do Conde D. Henrique.

Maciel - Sobrenome portugues, classificado como sendo um toponimico, ou seja de origem geografica, provavelmente de origem italiana, na nobiliarquia portuguesa é colocado no mesmo plano que os sobrenomes Maceira, Macieira e Maçoula(s), ou seja devem possuir a mesma origem sendo um variação do outro, seu significado, a grosso modo seria " Plantação de maçãs ", provavelmente a primeira pessoa a se identificar através deste apelido deve ter sido um plantador da fruta ou um morador de uma região onde haviam muitos pés desta fruta, passando posteriormente esta designação aos seus descendentes.

Magagnin - Sobrenome italiano, forma apocopada (reduzida) de Magagnini, este sendo a forma plurificada de Magagnino, uma variação regional para o termo Magnanino o qual foi formado pela junção entre o termo Magnano e o sufixo diminutivo -ino.
Magnano vem do latim medieval manianus (de mania, manua) e significava "manivela, maçaneta, alça", a principio identificava todo artesão ambulante que consertava utensilios domesticos de metal, alguns historiadores ligaram tambem o termo a pessoa que fosse oriunda de uma das duas cidades chamadas de Magnano cujos nomes refletiram centros de intensa atividade de Magnani.

Magrissi - Sobrenome italiano, classificado como tendo sua origem em uma alcunha (apelido) do portador inicial, vem de Magro acrescido do sufixo -issi (o qual indica a forma plural diminutiva do anterior), Magro vem do latim macer, macrum, palavras pelas quais eram conhecidas as pessoas esbeltas, longilineas ou magras. Ao pé da letra poderiamos traduzir este sobrenome como "Magrinho". Em tempos remotos, alguem que ganhou tal denominação devido aos seus dotes fisicos transmitiu o nome a seu descendente, que ficou conhecido como "Fulano, filho do Magrisso", a forma plural "Magrissi" surgiu para indicar um clã familiar, assim a "Familia dos Magrissos" em italiano fica "Famiglia dei Magrissi", a terminação "i" indica a forma plural.

Maia - Sobrenome português toponímico primitivo Amaia, e com a preposição de , de Maia se fez da Maia. Vem do latim Maia nome da deusa da vegetação. Os Maias procedem de D. Mem Gonçalves de Maya, que foi o primeiro que tomou este apelido da terra de Maya, que ganhou dos Mouros, pai de D. Sueiro Mendes o Bom da Maya, descendente por varonia de el-rei D.Ramiro II, de Leão.

Malagoli - Sobrenome italiano, considerado como sendo originário de uma alcunha (apelido) do portador inicial, trata-se da forma plural de Malagola, o qual é composto de Mala, elemento utilizado como inicio de diversos sobrenomes italianos, possui o sentido de ruim, mal ou estragado e gola, do latim gula significa goela ou boca. Interpretando este sobrenomes chegamos a conclusão de que o fundador deste tronco familiar deveria ter algum problema bucal sendo assim conhecido pelos seus semelhantes.

Maneschy - Variação gráfica do original italiano Manneschi, composto de Manno com o sufixo eschi ( sufixo plural que indica um coletivo ) Manno era um nome próprio de origem germânica cuja raiz vem de Mann ( homem ), desta forma podemos concluir que esta designação foi dada a família do Sr. Manno e assim identificando os seus descendentes.

Marangoni - Sobrenome de origem italiana, este sobrenome tem origem na profissão do fundador do tronco familiar, Marangoni é o plural de Marangone, está no plural pelo mesmo motivo do nome citado acima, Marangone é um sobrenome vêneto que se origina do latim Mergus ( merganço, passaro aquatico, dito margon nos dialetos vênetos) de Margon e Marangon passou a ser chamado o homem que mergulhava para reparar o casco dos navios atracados, posteriormente passou a indicar tambem o marceneiro.

Marchena - Sobrenome italiano, considerado como sendo um toponímico, pois sua origem é geográfica, vem de Marche acrescido do sufixo singular feminino ena ( o qual indica um numeral ou coletivo ), Marche era como se denominava uma região de fronteira, o nome remonta ao germânico mark, marka ( marco ou território de fronteira ). Assim o primeiro indivíduo a se destinguir dos demais através desta denominação devia ser oriundo de tal região e provavelmente do sexo feminino, ou filho cuja mãe era de tal região.

Marchioro - Sobrenome italiano, classificado como sendo um patronimico, pois recorda o nome do pai ou do proprio fundador deste tronco familiar, Marchioro é um variação regional de Marchiore, este por sua vez é uma variação de Melchiorre (com influencia de Marco, Marchio).
Melchiorre vem do hebreu Melkior, formado de melek (rei) e or (luz), com o sentido de "meu rei é luz", nome de um dos três Reis Magos do Oriente que, segundo a tradição cristã, teriam visitado Jesus recem nascido; fato que teria, na idade média, popularizado tal nome, foi latinizado em Melchior e assumiu a forma italiana de Melchiorre, o sobrenome se define através da expressão "Filius Quondam Melchiorre" ou no caso "Filius Quondam Marchioro" significando "Filho do Sr. Marchioro". O sobrenome foi transmitido dai em diante.

Maretti - Sobrenome de origem italiana, classificado como sendo um toponimico, pois tem origem geografica, Maretti é a forma plural de Maretto, o qual indica um habitante oriundo da cidade setentrional de Maretto, cujo nome remonta ao pré-latim Marra ( despenhadeiro ). O fundador deste tronco familiar, era provavelmente, um habitante de tal cidade, sendo conhecido como " Fulano, o Maretto ", transferindo, posteriormente este nome aos seus descendentes, como antigamente as familias italianas tinham o costume de morarem juntas, esta familia ficou conhecida como sendo " A familia dos Maretti " ( em italiano, a terminação " i " indica a forma plural ).

Marinho (a) - Forma popular do latim Marinus ( do mar, marinho, marítimo ). Em documentos do século XIII foi registrado como Mari(n)a. Uma das famílias Marinho procedeu da Galiza, "o Conde D. Pedro os deduz de Forjaz Marinho. É o seu solar a Torre dos Marinhos, em terra de Valadares, junto da Galiza.

Marques - Sobrenome de origem portuguesa, classificado como sendo um patronímico, pois tem sua origem em um nome próprio, Marques era como se chamava alguém que era filho do senhor Marcos, existem também a forma Marquez.

Martinato - Sobrenome de origem italiana, classificado como sendo um patronímico pois deriva do nome próprio do fundador deste tronco familiar, tem sua origem no nome Martino acrescido do sulfixo ato, o qual indica grau ou distinção, Martino vem do latim Martinus, consagrado ao deus da guerra Marte, o sobrenome se define pela expressão "Filius Quondam Martinato " ou " Filho do Sr. Martinato ".

Martinez - Sobrenome de origem espanhola, considerado como sendo um patronímico, pois deriva do nome próprio do fundador deste tronco familiar, vem do nome próprio Martins, assim "Fulano filho do senhor Martins " era conhecido na Espanha como " Fulano Martinez " , passando posteriormente esta designação aos seus descendentes.

Martins - Sobrenome portugues, considerado como patronimico( ou seja derivado do nome próprio do fundador desta familia) de Martim ou Martino, nome que vem do latim Martinici ou Martinus significando " belicoso ", alguns livros consideram este nome como sendo o diminutivo de Marte ( o deus da guerra). A rainha Da. Caterina, na memoridade de el-rei D. Sebastião, concedeu as armas (Brasão) deste sobrenome a Diogo Martinez no ano de 1560.

Masotti – Sobrenome de origem italiana, classificado como tendo sua origem em uma atividade profissional, vem de Maso com o sulfixo diminutivo plural otti, Maso remonta ao latim medieval Mansus ( propriedade rural com criação de animais) o sobrenome se refere a um proprietario de terras agricolas ou ao administrador do mesmo, o cultivador. Inicialmente deveria se grafar como Masotto, assim os filhos deste Sr. eram então conhecidos como " Filho do Masotto ", em épocas remotas, os italianos adotaram o costume dos membros de uma mesma familia morarem juntos em grandes casas, assim a "Casa dos Masottos " em italiano se escrevia " Cassata Dei Masotti ", a terminação " i " em italiano indica a forma plural.

Matias - Sobrenome provavelmente utilizado pôr portugueses, classificado como um patronímico pois deriva do nome do pai do portador inicial o qual deveria se chamar Matias ou Matatias, Matias é considerado como sendo uma forma reduzida de Matatias o qual vem do hebreu Mathathiah significando " Presente de Javé ".

Mazzoli - Sobrenome italiano, classificado como tendo sua origem em uma atividade profissional, é formado de Mazzo com o sufixo plural oli o qual indica uma profissão ou oficio, Mazzo vem do latim medieval matea ou matia que origina Mazza ( maça ou clava ) e também Mazzo ( marreta, malho ), o sobrenome se refere a um fabricante e/ou vendedor destes utensílios.O sobrenome original seria Mazzolo, porem, antigamente, na Itália, tinha-se o costume de os membros de uma mesma família morarem juntos em grandes casas, assim a " Casa dos Mazzolos " em italiano fica " Cassata dei Mazzoli ", a terminação " i " em italiano indica a forma plural.

Maximiano - Sobrenome classificado como um patronímico, pois deriva de um nome próprio, na maioria dos casos do nome do pai do portador inicial, o nome Maximiano vem do latim Maximianus e é uma forma derivada do nome Máximo, significando "o máximo, o maior" ou "o de alta estatura". Não confundir com Maximiliano, o qual tem outros integrantes em sua formação. Acredito que tenha sua origem como sobrenome primeiramente entre os portugueses.

Maximiliano - Sobrenome provavelmente de origem portuguesa, classificado como sendo um patronímico, ou seja tem sua origem no nome próprio do fundador desta família, este nome vem do latim Maximianus, o qual é uma composição feita pelos nomes Maximo que significa " o maior " e Emiliano ( uma variação de Emílio ) significando " Rival zeloso ".

McAndrews - Sobrenome de origem irlandesa ou escosêsa, porem o uso da particula Mac tem seu uso maior na Escócia, a forma Mc é uma abreviação de Mac, o qual representa "o filho de", assim McAndrews representa "o filho de André". É considerado como sendo um patronimico pois recorda o nome do pai do portador inicial, sendo posteriormente transmitido para seus descendentes.

Medeiros - Sobrenome português, classificado como sendo um toponímico, ou seja, de origem geográfica, Medeiro era "um lugar onde há medas ( Montes de feixes de trigo, palha, etc ). Provavelmente o portador inicial deve ter residido próximo a um medeiro ou ganhar seu sustento por meio de um.

Medrado - Sobrenome português, o mesmo que Merdardo, seria o particípio passado de medrar, o qual teria o significado de "desenvolvido, crescido ou melhorado", podemos considerar este sobrenome familiar como sendo uma referencia a um fato ou uma qualidade do portador inicial deste sobrenome.

Megale - Sobrenome de origem italiana, classificado como sendo um patronimico pois deriva do nome do fundador deste tronco familiar, neste caso Megale é uma variação regional de Migale, que por sua vez é uma variação sarda de Micale, o qual seria uma variação meridional do nome Michael, através de diversas evoluções da forma grego-latina Miguel.

Meireles - Sobrenome português, classificado como sendo um toponímico, ou seja, de origem geográfica, Meireles seria um morador de Meira, nome de uma localidade provavelmente espanhola. Acredita-se que a família Meireles foi iniciada através da família Meira a qual vem de Pedro de Novaes ( o velho ), rico homem de el-rei D.Sancho II.

Mello - Sobrenome português toponímico, em documentos antigos foi grafado como merloo.Vem de "Merlo" ( espécie de ave ), pôr assimilação do r com l tornou-se Mello. Os Mellos são de uma das mais antigas e nobres famílias de Portugal. O seu primeiro solar foi a Vila de Mello, de quem era senhor Mem Soares de Mello.

Mendes - Sobrenome de origem portuguesa, classificado como sendo um patronimico, pois deriva de um nome próprio, vem nome Mendo, cuja forma arcaica seria Mêendiz ou Menindiz. Em Portugal há dois ramos dos Mendes, um dos quais originário da Galiza. Inicialmente, alguem ficou conhecido como " Fulano filho do senhor Mendo ", passando esta designação aos demais descendentes, posteriormente, por mutações graficas transformou-se em Mendes. Em Portugal tambem existe registro da grafia Mêndez.

Mendonça - Sobrenome utilizado pôr portugueses e espanhóis, do toponímico Mendoza, ou lugar de Mendonça, na montanha da província A'lava. Segundo historiadores os Mendoza foram uma das primeiras casas não só da região vascongada, senão de toda a Espanha. Linhagem rival dos Güevara desde tempos antigos. Procedem de Lain Calvo e de seu primogênito Fernan Lainez, são descendentes dos senhores de Biscaya e muito antigos na região.

Menezes - Variação de Meneses, sobrenome português e espanhol, classificado como sendo um toponímico, ou seja de origem geográfica, tem sua origem na cidade espanhola de Mena, onde seus habitantes eram conhecidos como Meneses. Em Portugal procedem de D. Pedro Bernardo de Sahagun, o qual recebeu a "Vila de Meneses" da qual resultou o sobrenome para os seus descendentes.

Milanesi - Sobrenome de origem italiana, classificado como sendo um toponimico, ou seja de origem geografica, é a forma plural de Milanese o qual representa um habitante da cidade setentrional de Milano, cujo nome remonta ao latim Mediolanum, composto de Medio ( no meio de ) e lanum, forma alterada de planum ( plano, planicie ), então a cidade de Milano seria " No meio da planicie ". O termo se torna sobrenome quando a primeira pessoa começa a se diferenciar das outras pela expressão " Fulano de Milano " ou " Fulano Milanese ", passando posteriormente esta designação aos seus descendentes, a forma plural tem sua origem na Italia antiga, quando todos os componentes de uma familia moravam juntos em grandes fazendas, assim " A casa dos Milaneses " se torna " Cassata dei Milanesi ", a terminação " i " identifica a forma plural na lingua italiana, os moradores desta casas passam dai por diante a assumir esta nova designação. Cerca de 70% dos sobrenomes italianos estão na forma plural devido a este fato.

Miranda - Sobrenome português toponímico, do latim Miranda " que é para admirar, coisa digna de admiração ". Os membros desta família tomaram o nome da cidade de Miranda, onde tiveram a alcaidaria-mor. É também um sobrenome espanhol, um cavaleiro da casa de Ponce de Leon povoou em Asturias e deu origem a linhagem Miranda, sendo Albar Diaz de Miranda o primeiro a utilizar o nome.

Mirandola - Sobrenome italiano, classificado como sendo um toponímico, pois sua origem é geográfica, Mirandola era o nome de uma cidade setentrional italiana, e assim também eram chamadas as pessoas oriundas de tal região. O nome Mirandola vem de Miranda acrescido do sufixo diminutivo feminino ola. Miranda vem do verbo em latim miráre, seu significado seria "para ser admirada, agradável de ser vista". Existiu também uma cidade meridional cujo nome era Miranda. A primeira pessoa a ter se destinguido das demais pôr tal designação deve ter sido um habitante de tal cidade (Mirandola) sendo conhecido em sua época como "Fulano de Mirandola"ou "Fulano Mirandola", transmitindo desde então tal nome a seus descendentes.

Modesti - Sobrenome italiano, considerado como sendo um patronímico, pois deriva do nome do pai do portador inicial, vem do nome latim Modestus ( derivado de modus, moderação e portanto, moderado, equilibrado, modesto) se define como sobrenome através da expressão "Filius Quondam Modesti" ou "Filho do Sr. Modestus".

Momesso - Sobrenome de origem italiana, formado pela palavra Momi com o sulfixo esso ( o qual pode ter função tanto diminutiva quanto aumentativa ), Momi seria a forma de indicar um habitante oriundo da cidade setentrional de Momo, cuja denominação remonta ao nome próprio celta latino Mommius. Provavelmente a primeira pessoa a se diferenciar de seus semelhantes através desta designação seria um habitante de tal cidade, transmitindo tal referencia aos seus descendentes.

Montagner - Sobrenome italiano, considerado como sendo um toponímico pois sua origem é geográfica, trata-se de uma forma reduzida ou apocopada de Montagnero ou Montagnaro, que seria um montanhês, habitante de regiões montanhosas , com muitas montanhas ( Montagna em italiano ). O fundador deste tronco familiar devia residir em tal localidade e transmitiu tal designação a seus descendentes que ficaram conhecidos como " Filius di Montagner " ou " Filho do montanhês ".

Monteiro - Sobrenome português primitivo, classificado como tendo sua origem em uma alcunha do portador inicial, se origina em " caçador dos montes; guarda da mata; oficial da casa real que dirige as caçadas reais ". Na história ficou registrado o nome de D. Fernão Rodrigues Monteiro, mestre da Cavalaria de Aviz em tempo dos reis D. Sancho I, D.Afonso II e D. Sancho II.

Montes Sobrenome de origem espanhola muito difundido por toda a peninsula, provavelmente um toponimico, pois etmologicamente significa "que vive nos montes", porem a origem desta linhagem familiar é incerta, pois existem muitas possibilidades para a origem dos primeiros "Montes" podendo ser oriundos de tribos ibéricas, passando por diversos tipos de raças dos invasores que habitaram a região de Velez, onde já se registravam pessoas utilizando este sobrenome no ano de 1753, conforme um censo feito na época.
Heraldica: A familia Montes possui um brasão de armas, tal escudo seria "Em campo de prata, dois lobos passantes negros, posto em lado e borda vermelha com oito cruzes em ouro.

Morando - Sobrenome de origem italiana classificado como sendo um patronimico, ou seja tem origem no nome do pai do portador inicial, vem de Moro com o sulfixo singular ando, através da forma francesa Morand, é considerado como sendo uma variação do latim Maurus, tomo forma de sobrenome através da expressão "Filius Quondam Morando" ou " Filho do Sr. Morando".

Moreira - Sobrenome Portugues classificado como sendo um toponimico, ou seja, de origem geografica, é derivado de amoreira ( árvore da amora ). É o solar desta familia em Santa Maria de Moreira, no julgado de Celorico do Basto.

Moro - Sobrenome italiano, vem do latim maurus, designação que indicava uma pessoa oriunda do norte da África, de uma região conhecida como Mauritânia pelos romanos, pôr extensão indicava também qualquer cidadão que tivesse a pele morena, escura, com a conquista do norte da África pelos muçulmanos no século VII a designação maurus passou a indicar também sarraceno ou árabe, em decorrência deste ultimo fato maurus(moro) passa a indicar indivíduo sem fé, infiel, incrédulo ou pagão, um destes significados motivou o surgimento do sobrenome Moro, embora pareça provável que prevaleça o apelativo conferido a alguém pôr sua tez, barba ou cabelo moreno

Motta - Sobrenome de origem italiana, classificado como sendo um toponimico, ou seja, de origem geografica, Motta seria uma pessoa oriunda de uma das doze cidades ou de uma das varias locadlidades chamadas Motta, cujo nome se origina do celta Mutt, que significaria "Saliencia, elevação, colina ou acúmulo de terra, pedras e detritos. A primeira pessoa a utilizar este nome para se diferenciar das demais seria um habitante de uma desta localidades, transmitindo posteriormente esta designação aos seus descendentes.

Mouta - Sobrenome português classificado como um toponímico, deriva de Moita ( aglomerado de algum tipo de vegetação ). Provavelmente a primeira pessoa a se destacar por este nome devia habitar próximo a uma Moita, a qual servia de referencia na região.

Munhoz - Sobrenome português de origem espanhola, considerado como sendo o patronimico do nome Munho ( Muño). Étimo obscuro, contudo parece que se prende a Muniz. Esta familia começa em D. Munhon Rodrigues, pai do Conde D. Rodrigo Munhoz e deste procedeu D. Diogo Munhoz, rico homem e mordomo-mor de D.Afonso VII rei de Castela e de Leão.

Muniz - Sobrenome português, patronímico de Muneo, Munio ou Monio. Nome de etimo obscuro, parece que é de origem ibérica. Alguns historiadores traduzem-no pelo basco muñ (beijo) ou muiño ( colina ). Dizem procederem de Egas Moniz, aio de el-rei D.Afonso Henriques.


      Importante - Os textos aqui publicados são apenas pequenas amostras dos historicos enviados, caso seu sobrenome não esteja aqui ou deseje maiores informações visite a sessão "Produtos" ou entre em contato conosco e lhe enviaremos um orçamento sem compromisso.