P

Pacheco - Ao que parece trata-se de um toponímico, pois em Portugal existe a cidade de Pacheca, em documentos do século 15 foi documentado como Pacheico. Os Pachecos procedem de Fernão Jeremias, fidalgo principal do tempo do Conde D. Henrique. O primeiro que assim se chamou neste reino foi Fernão Rodrigues Pacheco, que defendeu o castelo de Celorico ao Conde de Bolonha, pôr El-rei D.Sancho II. Existe uma filóloga portuguesa que grafa seu nome com "x" trata-se de Elza Paxeco.

Pacônio - ( O original tem acento ) Vem do latim Paconius ( Pacifico ) extensão do latim pax ( paz ),este sobrenome é classificado como um patronímico, pois deriva do nome próprio do fundador deste tronco familiar, sendo dai em diante transmitido aos seus descendentes.

Padilha - Sobrenome português/espanhol classificado como sendo um toponímico, isto é de origem geográfica, existem registro que mostram o uso deste sobrenome em Portugal no século 16. Na Espanha, o primeiro que se sabe te-lo empregado como sobrenome foi D. Juan Fernández de Padilla. O toponímico provem de Padilla ( prato, panela, forno ) do latim Patella.

Paes - Sobrenome de origem portuguesa, classificado como sendo um patronimico, pois deriva do nome próprio do fundador deste tronco familiar, deriva do nome próprio Paio ou Pelágio. Existe registrado em Portugal desde o seculo XIII, é uma linhagem muito antiga e existem registros de diversas formas diferentes, entre elas: Pelagiz, Palagiz, no seculo XV foi registrado como Paez e Páiz.

Paiva - Sobrenome portugues, classificado como sendo um toponimico, do latim Pavia. João Soares de Paiva, um dos descendentes de D. Arnaldo de Baião ( século X ), da Gasconha, foi o primeiro a utilizar-se deste sobrenome, tomando-o do concelho de Paiva, de quem era senhor.

Palhais - Sobrenome português, variação do sobrenome Palha, do qual derivam também Palhares e Palhaes, é considerado como sendo uma alcunha (apelido) do portador inicial. No século 13 existe o registro de um certo Petrus Palia e no século 16, já na forma atual, Francisco Palha. Há quem afirme ser esta família oriunda da Galiza.

Parente - Sobrenome Português, em principio foi uma das formas utilizadas para diferenciar membros de uma mesma família que possuíssem o mesmo nome, da mesma forma que "Primo" ou "Sobrinho", assim em uma família que possuía um João da Silva pode ter existido também o "João da Silva Parente", que posteriormente transmitiu o nome a seus descendentes dando origem a uma nova linhagem. Devido a este fato existe uma grande probabilidade de existirem varias linhagens utilizando este sobrenome.

Paschoa ou Pascoa - Sobrenome familiar de origem cristã, forma de homenagear o domingo de Pascoa, pode ter se difundido como sobrenome através de varios ramos familiares

Paz(es) - Sobrenome português de origem cristã; deriva da invocação a Rainha da Paz, isto é , Maria Santíssima.Em determinada época antiga, certas famílias adotavam nomes de ordem religiosa na esperança de atraírem coisas boas para aquela família e para se firmarem como bons cristãos dentro da sociedade da época. Entre os antigos, a palavra em latim Pax representava a "divindade da paz". Este nome também foi usado como sendo um nome para escravos.

Pedroso (a) - Sobrenome de origem portuguesa considerado como sendo um toponimico, ou seja, de origem geografica, seu significado seria " lugar onde há muita pedra ". Este sobrenome é utilizado em Portugal e na Espanha desde o século XV, onde, em documentos antigos constatou-se a existencia de um certo Diogo de Pedrosa. Provavelmente a primeira pessoa que se utilizou deste sobrenome para se diferenciar das outras, ou era dono de uma pedreira ou residia em local pedregoso, ganhando assim esta designação e transmitindo-a a seus descendentes.

Pegorin - Sobrenome de origem italiana, vem de Pegora ( uma variação dialetal de Pecora ) com o sulfixo truncado in que é uma forma dialetal do sulfixo ino ( o qual forma um diminutivo ). Pecora vem do latim pecus, pecoris ( ovelha ). Este sobrenome indica que o fundador deste tronco familiar foi um criador de ovinos.

Peixoto - Sobrenome português considerado como tendo sua origem em uma alcunha, trata-se da forma diminutiva de peixe, em documentos antigos foi registrado como Peixota. Consta que foi usado primeiramente pôr Gomes Viegas Peixoto, o velho, em virtude de lançar mão de um peixe para estratagema, conseguindo levantar o cerco que D.Afonso II fizera ao castelo de Celorico da Beira.

Pelegrino - Utilizado como nome ou sobrenome italiano, vem do latim pelegrinus e referia-se em particular a quem pôr devoção ia visitar lugares santos, a Palestina, Roma ou qualquer santuário famoso, deve ter sido atribuído como sobrenome a uma pessoa que realizou tais viagens, transmitindo posteriormente esta designação aos seus descendentes.

Pelentir - Infelizmente não dispomos de dados a respeito deste sobrenome, caso alguem conheça algo, por favor informe-nos.

Pelizzari - Forma Plural de Pellizzaro, entrou em uso, quando na Italia antiga adotou-se o costume de as familias morarem juntas, assim a "Casa dos Pellizzaros " torna-se em italiano a " Cassata dei Pellizzari " , em italiano a forma plural é representada pela terminação " i ".

Pellizzaro - Sobrenome Italiano classificado como sendo derivado de uma atividade profissional, Pellizzaro é uma variação regional setentrional de Pellicciaro, o qual por sua vez vem do latim medieval Pelliciarius, palavra com a qual se identificava o curtidor e mercador de peles de animais. Provavelmente, a primeira pessoa a ter o seu nome diferenciado das outras através desta palavra devia ser um profissional desta area, sendo conhecido em sua região por esta designação e transmitindo-a a seus descendentes. Inicialmente era conhecido como " Fulano o Pellicciaro " seu filho foi " Sicrano filho do Pellicciaro " e posteriormente seus demais descendentes simplesmente como " Beltrano Pellicciaro ".

Penteado - Sobrenome português derivado de uma alcunha ( apelido ) do portador inicial, se referindo a pessoa que andava sempre bem " penteado ". A família Penteado é um ramo dos Vernek de Viana do Castelo. Kaspar Warneck, casado com a portuguesa Mariana Roiz de Magalhães, deu origem a família Werneck ou Verneck em Portugal. Ele e seus descendentes tendo vindo para Portugal no século 17, época das grandes cabeleiras a moda Luis 14, gostavam de ostentar os penteados da moda. Em breve ficaram conhecidos sob o apelido de " Verneck, os Penteados ". Com o correr do tempo caiu o Verneck para o ramo da família que mais se destacava nos penteados gerando o Penteado como sobrenome de uma nova família portuguesa que se ramificou no Brasil.

Peralta - Sobrenome português, suas origens são um pouco confusas, em Portugal teria o sentido de uma alcunha (apelido) com o significado de "Janota ", mas acredita-se que sua real origem tenha sido espanhola, do toponímico Pera ( Pedra ) alta.

Pereira - Sobrenome português classificado como sendo do tipo toponímico, ou seja de origem geográfica, neste caso, onde há pêras ou pereiras. Os primitivos Pereiras estavam ligados à casa de Bragança, em Portugal. Foi seu solar, a Quinta de Pereira, aonde tomaram o apelido, junto ao rio Ave, em terra de Vermoim.
A origem mais remota da família provém do conde de Forjaz Bermudez, sobrinho neto de Desidério, o último rei dos longobardos, da Itália. No Brasil, o primeiro Pereira foi o donatário Francisco Pereira Coutinho, assassinado brutalmente pelos índios tupinambás em Itaparica, em 1549. Entre seus descendentes está um dos mais importantes editores brasileiros, José Olympio (Pereira Filho). O nome também foi adotado por cristãos-novos. Em 1606, chegou ao Brasil a degredada Ana Pereira, acusada de bigamia.

Perinetto - Sobrenome italiano, classificado como sendo um patronimico, pois deriva de um nome próprio, Perinetto é a forma diminutiva de Perino, que por sua vez é o diminutivo de Pero, ou seja o nome original era Pero, o qual foi diminuido duas vezes, Pero é uma variação regional do nome Pietro ( que atualmente se usa como Pedro ). Se define por sobrenome pela expressão "Filius Quondam" ou seja " Filho do Sr " , assim o "Fulano Filho do senhor Perinetto", passou a assinar apenas Fulano Perinetto transmitindo aos seus descendentes esta designação.

Perlamagna - Ao que parece este é um sobrenome de origem italiana composto de duas partes, Perla que vem do latim Perna ( concha marinha ), que no latim medieval evoluiu para Perula e indicava um joalheiro ou comerciante de pérolas, e de Magna que viria do verbo italiano arcaico magnare, este teria vários sentidos tais como: comer, gastar, esbanjar, estragar, arruinar, furtar, extorquir. Pôr estas diversas interpretações torna-se difícil dar uma origem certa para o sobrenome, a palavra Perla também foi muio utilizado como nome próprio feminino, poderia sugerir que o nome se originou em um comerciante de pérolas que era muito esbanjador.

Pettinato - O sobrenome Pettinato é de origem italiana . Este sobrenome se originou através de um apelido, sendo um daqueles baseados numa característica física ou atributo pessoal de um portador original. Neste caso, o sobrenome significa " penteado ". O mais provável portador original do sobrenome era alguém que era conhecido por estar sempre bem penteado e em perfeita forma.
"Pettinato" é o particípio passado do verbo " pettinare "( em italiano), que significa "pentear" e deriva do Latim " pecten, pectinis " significando "pente", numa alteração da raiz "pek-t e do Grego " kteis, ktenos ". De alguma maneira está também relacionado ao Latim " pectus ", significando "peito", e " pecu ", significando "carneiro".
Antigamente era muito comum se referir a um homem pela característica mais notável como pôr exemplo uma perfeita ordem física. Deve ser aqui notificado que o sistema de hereditariedade do nome de famílias como nós conhecemos hoje, não se desenvolveu desde a Idade Média. Até pouco tempo era necessário usar outras formas de identificação, e usando o apelido deste homem provava ser um meio conveniente e eficiente de se referir a ele.
Variações do sobrenome Pettinato são : Pettenari, Pettinata, Pettenati, Pettenello e Pettini . O "Dicionário Histórico Brasonico " menciona uma família com o nome de " Pettini " da cidade de Messina na qual o membro Mentore Pettini era um capitão do exército em 1200. A família com o nome de Pettenati pertencia a nobreza da cidade de Vercelli ( Piemonte).

Piccolo - O nome da família Piccolo é Pan-Italiano, ou seja, ocorre em todo território da Península Itálica.O sobrenome Piccolo remonta de uma origem latina não clássica, mas do tardo latim dos séculos IV a VIII depois de Cristo, constituindo-se um dos sobrenomes mais antigos da Itália.
No período em que se fixaram os sobrenomes na Itália, devido à necessidade de distinguir grupos familiares, muitos cognomes ganharam foros de nomes distintivos de famílias, designativos específicos de clãs, atendendo à necessidade organizativa dos grupos sociais. A palavra "Piccolo" apresenta um significado transparente, piccolo = pequeno, porém o sobrenome Piccolo tem larga difusão, ou seja, a origem deste sobrenome está radicada a várias hipóteses:
1) Apelido carinhoso dado à alguém pequeno (de estatura física diminuta) reforçando o significado do nome Piccolo que em virtude deste apelido. tornou-se tão conhecido transformando-se em sobrenome.
2) Termo latino "Piccolus" , soldado da infantaria romana armado de "pica", originando-se desse vocábulo a palavra Piccolo.
3) Piccolo designado pequeno produtor, proprietário de terras de dimensões reduzidas, porém pessoa de qualificação moral benquista e reverenciada pela comunidade (mais rico que pobre).
Este cognome se fixaria posteriormente como sobrenome. Portanto um patriarca ou paterfamilias nascidos naquela época na Itália, foi cognominado "PICCOLO" por uma das razões apontadas acima. Brasão das Armas: Azul, uma fênix surgida das chamas, olhando para um sol, ou situada no canto direito. Timbre: A fênix das Armas. Origem: Itália

Picon - Sobrenome provavelmente espanhol, variação reduzida de Piconez, veja Piconez.

Piconez - Sobrenome provavelmente espanhol, classificado como sendo um toponimico, pois se refere a uma pessoa que residiria no alto de uma montanha ou proximo ao " pico " da mesma, assumindo assim tal designação.

Pilatti - O Sobrenome italiano Pilatti é classificado como tendo origem em um nome pessoal, ou seja, é classificado como sendo um patronimico, tal sobrenome pode ser derivado do nome de um ancestral do portador inicial, podendo ser seu pai, seu avô ou mesmo um parente mais remoto.
No que diz respeito ao sobrenome Pilatti, este é derivado do nome pessoal Pilato, que vem do latim "pilum" o qual teria o significado de "lança curta" ou "dardo" .
Tomou a forma de sobrenome através da expressão "Filius Quondam Pilatto" ou seja "Filho do Sr. Pilatto", posteriormente ganhando a terminação "i" que em italiano tem função plural e indica um clã familiar, assim a "Família dos Pilattos" em italiano fica "Famiglia dei Pilatti".
A linhagem dos Pilatti tem suas origens em três locais da Italia, a saber, da Brescia, de Monte San Giuliano na Sicilia e de Trentino, Cassulo. Foram registrados como variantes deste sobrenome as formas : Pilato e Pilati.

Pimentel - Sobrenome português, talvez de origem italiana, classificado como sendo um toponímico. Em um documento de 1252 registra-se a existência de um certo Petrus Martini Pimentel. Há estudiosos que afirmem que este sobrenome éra comum na Holanda e na Espanha, pode também ser derivado de uma alcunha ( apelido ) referindo-se a " pessoa com o rosto avermelhado ( como uma pimenta ) ". A forma primitiva deste sobrenome deve ter sido Pimentello. Ao que parece os Pimentéis da Espanha são descendentes de D. João Afonso de Pimentel, cavaleiro português que chegou a corte de Castela, desterrado pôr seu rei. Foi protegido de D.João I de castela. Foi o solar desta família a Torre de Novaes, no reino de Galiza, donde passaram a conquista de Portugal no tempo dos primeiros reis.

Pinheiro - Sobrenome português toponímico, referindo-se a um "lugar onde há pinhos, ou da arvore assim chamada". Em documentos de 1258 foi registrado a existência de Petrus Pinarius. Como sobrenome pode também ter surgido como uma alcunha metafórica a um sujeito "alto como um pinheiro". Os Pinheiros procedem de Tristão Gomes Pinheiro, cavaleiro galego, que fez os muros de Barcelos pôr mandado do Duque D.Afonso. Tem morgado em Barcelos, onde foram alcaides-mores algum tempo.

Pinto - Sobrenome portugues primitivo, é considerado como sendo derivado de uma alcunha (apelido), metafora ao reino animal, pesquisas feitas emdocumentos arcaicos de Portugal registram o uso desta alcunha antes doseculo XIII, porem oficialmente, D. João Garcia de Sousa, neto do Conde D.Mendo, foi o primeiro que teve a alcunha de Pinto, foi chamado de Pinto porsuas muitas perfeições e naturais gentilezas.

Pivatto - Sobrenome de origem italiana, classificado como tendo sua origem em uma profissão, provavelmente do fundador deste tronco familiar, é formado pôr Piva com o sulfixo atto o qual tem função diminutiva, Piva vem do latim Pipa ( do verbo pipire ( piar, pipilar ) ) esta seria uma gaita de foles, pífaro ou o tocador de um destes instrumentos, este tocador era também chamado de Pivo, palavra esta que assumiu também o significado de rapaz moço.

Pizzani - Sobrenome italiano, forma plural de Pizzano, classificado como um toponímico pois recorda um local geográfico. Pizzano era o nome atribuído a um habitante de uma das diversas localidades chamadas de Pizzo, nome que vem do celta pic (ponta, bico de ave, cimo de montanha) latinizado em picus assumindo no latim medieval as formas de piczus, pitsius e pizzius. Tais povoações eram assim chamadas devido a sua localização.

Polo - Sobrenome italiano patronímico, variação regional, mormente setentrional de Paolo, o ditongo do nome latino Paulus se reduz a vogal -o-, resultando Polo, pode também indicar um habitante oriundo de uma das quatro cidades ou de uma das varias localidades chamadas San Polo.

Pompeu - Sobrenome de origem européia, provavelmente português, classificado como sendo um patronímico, pois tem sua origem no nome do fundador deste tronco familiar, deriva do latim Pompeius, que significaria " O quinto filho ". Tomou forma de sobrenome através da expressão " Fulano filho do senhor Pompeu" sendo transmitida dai pôr diante aos seus descendentes.

Pontes - Sobrenome portugues, classificado como sendo do tipo toponimico, ou seja de origem geografica, o fundador inicial deste tronco familiar deve ter sido um morador de uma das localidades chamadas de Ponte, sendo conhecido como " Fulano de Ponte " ,transmitindo posteriormente essa designação aos seus descendentes. O primeiro registro conhecido deste sobrenome é de 1178, tal documento cita um cidadão chamado Johanes de Ponte.

Portante - Sobrenome de origem portuguesa, provavelmente um toponímico derivado de Portas ( desfiladeiros ), referiria-se a alguém que residisse próximo a tal área ao tivesse alguma atividade com ela relacionada.

Portela (português) ou Portella (italiano/espanhol) - Vem do latim portella e significa portinhola, portinha ou passagem estreita entre as montanhas, por este fato é considerado como sendo um toponimico, pois tem origem geografica, provavelmente o primeiro individuo a utilizar tal nome para se diferenciar dos demais residia proximo a uma portella, passando esta designação aos seus descendentes.

Porto - A respeito deste sobrenome tenho muito pouca informação, tudo que sei é que ele tem origem portuguesa e é classificado como toponímico, talvez derive de alguém que morasse próximo a um porto ou trabalhasse no mesmo.

Prates - Sobrenome de origem portuguesa, classificado como sendo um toponimico, ou seja de origem geografica, vem do latim Pratis cujo significado é " nos prados ", provavelmente a primeira pessoa a se diferenciar das outras através deste nome era um morador de uma região de prados sendo então assim conhecido e passando esta designação aos seus descendentes.

Prati - Sobrenome de origem italiana, classificado como sendo um toponímico pois tem origem geográfica, Prati é o plural de Prato que vem do latim Pratum significando prado ou pradaria, indicava um cidadão residente em uma pradaria ou o habitante oriundo de uma das cinco cidades chamadas Prato, a forma plural surgiu quando, na Itália antiga adotou-se o costume de os membros de uma mesma família morarem todos juntos em grandes fazendas, assim a " Casa dos Pratos " era conhecida em italiano como "Cassata dei Prati ", a terminação i em italiano forma o plural.

Prestes - Sobrenome português. O nome provem provavelmente do francês antigo prévostes "preposto do rei", francês atual Prévot, o qual teria origem no latim praepositus. Nas décadas de João de Barros e nas de Diogo do Couto foi registrado como Prestes. Existe uma citação a respeito da lenda de Prestes João ao qual se prenderia a origem deste sobrenome familiar, porem não possuímos dados a respeito de tal lenda.

Pretti - Sobrenome italiano, variação regional de Preti, o qual é a forma plural de Prete, Prete vem do grego presbyteros ( mais velho, ancião)através do latim presbyter (padre), no latim medieval se altera para praebyter, do qual surgem variadas formas de designar o sacerdote católico, como, prevete, prevede,previte,preve, preto, pretto e prete. O sobrenome relembra que o fundador do tronco familiar era um padre ou filho de um padre ou ainda um auxiliar de um padre que poderia ser tão praticante que se assemelha-se ao mesmo.

Provazzi - Sobrenome italiano, classificado como sendo um patronímico, pois sua origem está ligada a um nome próprio, Provazzi é uma variação dialetal de Provasi, este vem do nome grego protás (derivado de prótos que significaria "primeiro"), este nome foi latinizado como Protasius, tomou a forma de sobrenome através da expressão "Filius Quondam Protasius" ou seja "Filho do Sr. Protasius", este filho transmitiu aos seus descendentes a denominação Protasius. A forma Protasi é o plural de Protasius, em italiano a terminação "i" indica uma forma plural, tal plural indicava um clã familiar, assim a "Família dos Protasius" em italiano ficaria "Família dei Protasi", assumindo assim esta forma para os componentes da família, devido a variações dialetais e evoluções fonéticas transformou-se em Provasi e posteriormente em Provazzi.

Pupo - Sobrenome de origem italiana, classificado como tendo sua origem em uma alcunha ( apelido ) do portador inicial, vem do latim Pupa ( boneco, boneca ), o termo e o sobrenome se referem a rapaz, menino, moço ou cidadão com as características joviais de um rapaz ou com a aparência de um jovem, jovial.


      Importante - Os textos aqui publicados são apenas pequenas amostras dos historicos enviados, caso seu sobrenome não esteja aqui ou deseje maiores informações visite a sessão "Produtos" ou entre em contato conosco e lhe enviaremos um orçamento sem compromisso.